Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto
Capital Brasileira do Agronegócio

ÁREA DE ATUAÇÃO

Cândido Rodrigues

Cândido Rodrigues: limão doce

Ao contrário da maioria dos municípios paulistas, não foi em torno de uma capela que surgiu Cândido Rodrigues, mas sim em torno da estação ferroviária. A localidade, então chamada “Campinho”, estava no caminho da Estrada de Ferro Araraquarense, em sua expansão rumo a Catanduva. Seus habitantes, todos colonos, viram ali uma oportunidade de crescimento para a agricultura e o comércio local.

Compraram terras para doar para a construção da estação. Estavam certos. Nos lotes ao redor da estação surgiram casas, hospedaria e um comércio razoável com farmácia,beneficiamento de café e arroz, moinho deslanchou. Em 1908 o primeiro trem parou na então Albuquerque Lins, mais tarde chamada de Cândido Rodrigues, uma homenagem ao Secretário da Agricultura de São Paulo à época. A emancipação da cidade, antes pertencente a Taquaritinga,aconteceu em 1959. A agricultura sempre foi a principal atividade econômica de Cândido Rodrigues.

Das quase 300 propriedade rurais,180 têm até 20 hectares. A diversificação de culturas é uma das características dos produtores locais, com predileção para a fruticultura. Na maioria das propriedades quem toca o negócio é a família, com a contratação de pouca mão de obra terceirizada. Mas emprego não é problema na cidade de pouco mais de 3.000 habitantes. Quase 70% dos moradores estão satisfeitos neste quesito, segundo pesquisa da prefeitura municipal, a maior empregadora com quase 200 postos de trabalho. A agroindústria regional é outra grande empregadora.

A prefeitura tem estimulado e contribuído com a construção de galpões para que empresas se instalem na cidade. Foi assim que atraiu uma confecção de calças masculinas que hoje emprega 75 pessoas, e capacita outras para trabalhos terceirizados; uma fábrica de compotas, que entrará em atividade a partir do segundo semestre, e vai empregar mais 50 pessoas. Três outros galpões em construção estão com ocupação garantida. Um deles vai abrigar uma associação de produtores de limão para facilitar o beneficiamento e a comercialização de um dos principais produtos da cidade. O grupo do limão ainda possui uma cooperativa que, em parceria com o Sebrae-SP, está capacitando os produtores em Boas Práticas Agrícolas e ações de marketing nacional e internacional. No início do ano o grupo participou, em Berlim, da Fruit Logistic para fazer contatos com os interessados no limão brasileiro.

É um trabalho de médio prazo que parece promissor. Enquanto isso, parte das propriedades divide a fruticultura com a cana-de-açúcar, uma opção que garante renda enquanto o mercado externo não se concretiza. Será mais uma fonte de arrecadação para a cidade, pequena, que depende em quase 90% das verbas repassadas do Fundo de Participação dos Municípios e do ICMS. O repasse de verbas despencou quase 30% em 2009, por isso a prefeitura, mais do que nunca, tem buscado atrair novos investimentos para não perder a qualidade de vida que a cidade conquistou. 100% das ruas são pavimentadas e iluminadas. A rede de água e esgoto é de responsabilidade da Sabesp e atende a totalidade da cidade.

O lixo é depositado em aterro em vala, mas uma usina de reciclagem está nos planos de curto prazo. A busca por verba está em andamento. O déficit habitacional é pequeno, cerca de 100 casas. Outras 102 estão em construção. O número é modesto, reconhece a administração municipal, e existe verba para a construção, mas a prefeitura não tem recursos para a compra do terreno. Na área da Saúde Cândido Rodrigues ganhará uma nova unidade de atendimento em julho próximo. Com quase mil metros quadrados a unidade vai complementar o atendimento local, com centro de fisioterapia, inclusive hidroterapia, exames de imagem e centro de odontologia. Já existem duas unidades em funcionamento e o município conta com o Programa de Saúde da Família.

A Rede Municipal de Educação usa, desde 2006, material didático apostilado. A reciclagem e a atualização dos professores é feita pela mesma rede particular de ensino que produz o material. Do pré à 8ª série todos os alunos são atendidos. O ensino médio fica por conta da Rede Estadual de Educação. Para melhorar o aprendizado dos jovens e abrir as janelas da cidade para o mundo, a prefeitura municipal de Cândido Rodrigues vai disponibilizar acesso gratuito de internet, via rádio, dentro do Município. O link deverá ter a velocidade mínima de 64 Kbps, e vai atender tanto ao usuário comum como as empresas do município. Cândido Rodrigues é uma cidade aberta para as oportunidades.

Dados:
Propriedades: 278, sendo 91% até 50 ha
Cana-de-açúcar: 2.846 ha
Limão: 1.229 ha / 266 mil plantas
Manga: 868,5 ha / 146 mil plantas
Laranja: 286,6 ha
Goiaba: 54,9 ha
Tangor: 44,2 ha
Lichia: 28,2 ha
Milho: 27,7 ha
Tangerina: 18 ha
Abacate: 17,4 ha
Carambola: 12,6 ha
Atemoia: 2,2 ha
Granjas: 2 unidades / 360.000 cabeças/ano
Bovinocultura: 1066 cabeças

Fonte: Casa da Agricultura de Cândido Rodrigues

Abril e Maio/2009

Av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 870 - sala. 510 - Iguatemi Empresarial - Vila Golf - CEP. 14027-250 - Ribeirão Preto - SP
Fone/Fax: (16) 3623-2326 - abagrp@abagrp.org.br