Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto
Capital Brasileira do Agronegócio

ÁREA DE ATUAÇÃO

Dourado

Dourado pulsa no coração de São Paulo

No início do século 19, quando Minas Gerais apresentava declínio na extração das minas de ouro, começou um movimento migratório para o interior paulista. As caravanas de famílias em busca de alternativas seguiam por longos caminhos. Um deles passava pela Vila de Araraquara. Perto dali, na Serra do Dourado, nascia um pequeno burgo com as famílias mineiras. Por volta de 1850 começaram a ser feitos os registros oficiais de terra e o cultivo do café. A cafeicultura era tão forte, e os trilhos da ferrovia tão distantes, que a cidade criou em 1900 uma ferrovia própria, a E.F. do Dourado.

Até 1930 Dourado viveu um grande crescimento econômico. Chegou a ter 18 mil habitantes. Depois com a crise do café, cultura que ocupava cerca de 60% da área do município, a agricultura continuou sendo o esteio da economia com o algodão e o milho, depois a laranja e, mais recentemente, a cana-de-açúcar, mas nada comparável aos bons tempos da década de 20. Em 1990 a população retraiu para 5.500 moradores. Hoje a cidade tem perto de 9 mil habitantes. Como a população diminuiu, não há déficit habitacional. 95% da cidade têm rede de asfalto e iluminação pública.

A água é fornecida a 100% da população, porém não há tratamento de esgoto. O lixo tem destino correto há menos de 3 anos. O aterro sanitário foi construído para ter vida útil de 15 anos, mas pode chegar a 30, se for implantada a coleta seletiva. A nota do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) dos alunos das escolas municipais de Dourado tem sido motivo de orgulho. As metas foram alcançadas muito antes do prazo estipulado pelo MEC, chegando até 6,1 em uma das 4 escolas municipais, patamar estipulado para 2015.

A aposta na capacitação e atualização dos professores é, segundo a administração municipal, a responsável pelo sucesso dos alunos. Na área da Saúde: 3 postos de saúde, 1 pronto-socorro 24 horas e um hospital filantrópico atendem toda a população. Além disso, 3 Programas de Saúde da Família fazem o atendimento preventivo nos bairros da cidade. Há ainda programas especiais de acompanhamento para controle da diabetes, hipertensão e doenças mentais. Clínicas de fisioterapia, odontologia e diagnóstico por imagem completam o atendimento. Os idosos de Dourado são muito bem tratados, afinal 13% da população têm mais de 60 anos. O quesito longevidade, somado à baixa taxa de mortalidade infantil, levaram a cidade a se destacar no Índice Paulista de Responsabilidade Social.

Na escala de zero a cem, a cidade alcançou 86. A Diretora de Assistência Social do município, Lavise Fontini, tem 80 anos e coordena pessoalmente os projetos para os idosos. Segundo ela, o segredo é viver bem e aproveitar tudo o que a vida oferece. A prefeitura dá sua colaboração. Oferece cursos de natação e hidroginástica. E como manter-se ativo é um dos segredos da longevidade, oferece também 18 cursos de geração de renda para os mais velhos. Apenas uma indústria de grande porte está instalada na cidade: uma fábrica de rações para pequenos animais. Outras 20 pequenas indústrias, todas moveleiras, completam o parque fabril. Um distrito industrial está sendo formado para um ousado projeto, atrair para a cidade indústrias químicas e ligadas às áreas marítima e aeronáutica.

A proximidade com a Embraer, em Gavião Peixoto; com a TAM, em São Carlos; com o curso de Engenharia Marítima, da Fatec Jaú; e a quantidade de usinas na região despertaram o interesse da atual administração. A prefeitura solicitou ao Centro Paula Souza a instalação de cursos técnicos para suprir uma futura demanda. O turismo é outra fonte de renda para a cidade. Localizada no centro do Estado de São Paulo, Dourado não está distante mais do que 413 quilômetros de nenhuma cidade paulista. É o centro geográfico do Estado, conhecida como “Cidade Coração”. Aproveitando a bela paisagem montanhosa e a proximidade com a cidade de Brotas, destino tradicional de esportes radicais, o município tem atraído muitos visitantes. Quatro boas pousadas e hotéis fazendas oferecerem a tranqüilidade do turismo rural, recheado de opções de aventura como rafting, mega-tiroleza, cascading, caiaque e bóia-cross. Dourado soma a experiência dos mais velhos com o desejo de inovação e prosperidade, em cada batida de seu coração.

Dados:
Propriedades: 167, sendo 113 até 50 ha e 54 de 50 a 200 ha
Cana-de-açúcar: 8.300 ha
Pastagem: 6.250 ha
Café: 430 ha
Laranja: 1.150 ha /487.000 pé
Mata Natural: 4.400 ha

Fonte: Depto de Agricultura da Prefeitura de Dourado.

Março/2009

Av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 870 - sala. 510 - Iguatemi Empresarial - Vila Golf - CEP. 14027-250 - Ribeirão Preto - SP
Fone/Fax: (16) 3623-2326 - abagrp@abagrp.org.br