Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto
Capital Brasileira do Agronegócio

ÁREA DE ATUAÇÃO

Ipuã

Ipuã: agronegócio e desenvolvimento

A antiga Sant‘Anna dos Olhos D‘Água, hoje Ipuã, que da língua Tupi Guarani significa “água que brota da terra”, conseguiu sua emancipação política graças à qualidade do seu solo e à força de sua agricultura, que fortaleceram a economia local e até hoje são sinônimos de desenvolvimento. A cidade foi destaque na produção de arroz, milho, batata, leite e soja.

Chegou a ser a maior produtora de soja do Estado de São Paulo e atualmente se destaca pela produção de cana-de-açúcar, de sementes de milho e carne bovina. Os grandes empregadores desta cidade de quase 13 mil habitantes são as lavouras, uma multinacional de sementes, dois frigoríficos e as usinas das cidades vizinhas. Para incentivar novos segmentos a prefeitura ofereceu um curso de costura industrial e incentivou a criação de uma cooperativa de costureiras que hoje trabalha para diversos fabricantes nacionalmente conhecidos. A força do agronegócio local garante uma rede bancária forte em Ipuã, além de um comércio diversificado, inclusive com lojas de rede investindo na cidade. Ipuã conta com 100% de água encanada, 100% do esgoto coletado e tratado.

A iluminação pública é uma realidade em toda cidade, mas o asfalto ainda não. O último bairro com ruas de terra começou a ser asfaltado no mês de maio. O trabalho deve estar concluído até o final do ano. O lixo é depositado em aterro sanitário e a reciclagem é incentivada. Uma associação de catadores recebeu do município um galpão e uma prensa para trabalhar e garantir seu próprio sustento e, ao mesmo tempo, diminuir a quantidade de “lixo” enviado ao aterro Na área da saúde a cidade conta com 4 Postos , uma Unidade Básica, um Pronto Socorro, um Núcleo de Especialidade e um Hospital particular, além do Programa de Saúde da Família, focado na prevenção, que garantem aos moradores de Ipuã serviços de qualidade.

Na educação as quatro escolas de ensino fundamental (1ª a 8 ª séries) usam material didático de uma rede ensino particular, que fornece apostilas diferenciadas e promove atualização constante aos professores da rede municipal. A prefeitura mantém ainda duas Creches, um Lar Escola e um Centro de Atendimento e Reabilitação para deficientes. O ensino médio conta com uma escola estadual e duas particulares. A cidade não possui médio profissionalizante e nem superior, por isso a administração municipal subsidia o deslocamento dos alunos até outras cidades da região. Como existem poucas opções de lazer na cidade, a prefeitura busca proporcionar diversão aos cidadãos de todas as idades.

Existem dois Centros de Lazer do Trabalhador e um Centro de Lazer Central, com piscina, quadras poliesportivas, ginásio, campos de futebol, bocha e malha. O Parque Permanente de Exposições abriga o carnaval e a Festa do Peão que ocorre no mês de setembro, além de outras exposições. O lago da cidade é uma referência para caminhadas e pescaria. Ao menos duas vezes ao ano são depositadas duas toneladas de peixes, que divertem e alimentam. A praça central, outro ponto de encontro, está passando por reformas. Vai ganhar um calçadão, um coreto e espaço para quiosques.

Para a terceira idade a prática de esportes é estimulada por monitores, que costumam participar de competições esportivas regionais com atuação destacada. Os mais velhos se divertem e divertem a cidade. Uma fanfarra foi criada como opção de lazer para os idosos e se tornou referência para todos. A construção do coreto na praça vai garantir mais apresentações e divertimento. Ipuã é o retrato da cidade pacata do interior, com baixos índices de violência, uma população amiga, onde quase todos se conhecem e têm a certeza de que com trabalho e honestidade o amanhã será melhor.

Dados:
Área total: 56.400 ha - 420 propriedades rurais
Cana-de-açúcar: 32.900 ha
2 milhões 511 mil ton/ano
Soja: 10.000 ha - 450.000 sacas
Milho safrinha: 5.000 ha - 200.000 sacas
Milho: 1.500 ha
Feijão irrigado: 150 ha
Sorgo: 3.000 ha - 120.000 sacas
Aves para corte: 2.450.000 quilos/ano
Pecuária corte: 5.000 cabeças
Fonte: Casa da Agricultura.

Julho 2007

Av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 870 - sala. 510 - Iguatemi Empresarial - Vila Golf - CEP. 14027-250 - Ribeirão Preto - SP
Fone/Fax: (16) 3623-2326 - abagrp@abagrp.org.br