Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto
Capital Brasileira do Agronegócio

ÁREA DE ATUAÇÃO

Jeriquara

Jeriquara: lugar perfeito para o café

Jeriquara é o menor município da Alta Mogiana. Com 3260 habitantes, tem 41 anos e uma história pouco comum no interior de São Paulo. Como em quase todos os municípios paulistas, suas terras foram doadas por fazendeiros em louvor a determinados santos. Em 1876, foram doados 44,3 alqueires ao “Glorioso São Sebastião”. Uma situação tranqüila até 1937, quando os herdeiros das terras a pediram de volta alegando que a igreja nunca havia feito uso delas.

A briga na justiça se estendeu até 1951. Jeriquara, na língua tupi-guarani, significa “pouso” ou “morada” de papagaios, pássaros que ainda hoje pernoitam na região em suas rotas migratórias. Com um orçamento de R$ 5 milhões, Jeriquara depende de repasses federais e estaduais para sobreviver. A receita própria não chega nem a 1% desse total. O maior empregador urbano é a Prefeitura. São 201 funcionários. O comércio e os serviços também empregam pouco na cidade, e é no campo que a população encontra ocupação. Como o forte da cidade é o cultivo de cana-de-açúcar e de café, a oferta de empregos é maior em abril/maio, época em que a vida “corre” melhor para todos.

Uma situação que fez a Prefeitura mudar a época de cobrança do IPTU e do ISS, que normalmente ocorrem em janeiro, mas em Jeriquara, vencem em maio. Segundo o Prefeito Alexandre Borges: “é preferível demorar um pouco para receber do que não receber nada”. O problema da entressafra a Prefeitura pensa em amenizar criando frentes de trabalho a partir do próximo ano, já que 67% da população economicamente ativa da cidade atua no setor primário. A infra-estrutura local é satisfatória, com 100% de água e esgoto tratados, coleta regular de lixo, iluminação e asfalto em praticamente toda a área urbana.

No campo da saúde uma Unidade Básica atende toda a população, e os casos mais graves são encaminhados para cidades vizinhas. A educação era um dos pontos fracos da cidade, tanto que o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Jeriquara era um dos mais baixos da região. A situação está mudando em decorrência de novos investimentos em educação. Uma parceria firmada com uma rede particular de ensino garante aos 800 alunos do ensino municipal, do pré à 8ª série, material didático diferenciado e aperfeiçoamento dos professores. Para os que já estão na faculdade a Prefeitura fornece o transporte para duas cidades da região. É um investimento para o futuro.

Mas o passado, o presente e o futuro de Jeriquara estão no campo. A cidade sabe disso e torce pelo seu fortalecimento, que vem acontecendo ano após ano. Em 95% das propriedades já se praticam uma agropecuária que emprega de média a alta tecnologia. O plantio direto e a irrigação por gotejamento já fazem parte da realidade da maioria. Jeriquara tem até sua “Agrishow”. Na verdade, um dia de campo que a Cooperativa dos Cafeicultores de Franca realiza há nove anos, no início do mês de junho, em uma fazenda no município.Neste ano, 34 empresas participaram e 800 produtores passaram por lá. O 4º Concurso Estadual de Qualidade do Café foi lançando durante o evento. Mas não foi por acaso.

O vencedor do Concurso do ano passado, na categoria “Natural”, colheu seu café numa propriedade de 48 hectares na cidade. O produtor Antonio Basso garante que a localização de Jeriquara, a 930 metros de altitude, foi um dos fatores que elevaram a qualidade do seu café vencedor. Basso, é claro, contou com o bom manejo da lavoura para levar o prêmio. O café “Natural” é colhido apenas quando está praticamente seco, tempo para que todo o açúcar da casca passe para o grão. As 30 sacas inscritas no concurso foram arrematadas por R$ 1.500,00 cada. Agregar valor à produção agrícola é uma das prioridades para Jeriquara.


Dados:
Cana-de-açúcar …5.000 ha
Soja ..................... 2.000 ha
Milho .................... 1.400 ha
Café ..................... 1.200 ha
Café ..................... 3 milhões e 133 mil pés

Fonte: Prefeitura de Jeriquara.

Junho/2005


Av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 870 - sala. 510 - Iguatemi Empresarial - Vila Golf - CEP. 14027-250 - Ribeirão Preto - SP
Fone/Fax: (16) 3623-2326 - abagrp@abagrp.org.br