Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto
Capital Brasileira do Agronegócio

NOTÍCIAS

19 Abril 2013

Agricultor é mais valorizado que policial e engenheiro

Uma pesquisa encomendada pela Abag-RP (Associação Brasileira do Agronegócio de Ribeirão Preto) mostra que, na região, a atividade do agricultor é considerada mais importante que a de policiais, engenheiros e empresários.

O dado faz parte do levantamento realizado para identificar o nível de percepção da população local em relação ao agronegócio. A pesquisa, feita pela ESPM e Ipeso, ouviu 296 pessoas em Ribeirão, Franca, Araraquara e São Carlos. Os resultados foram divulgados na manhã desta sexta-feira (19), em Ribeirão Preto.

Os agricultores foram vistos como o mais importantes por 84,1% dos entrevistados, perdendo apenas para médicos (94,3%), professores (94,6%) e bombeiros (94,6%), segundo a sondagem. Jornalistas e políticos, de uma lista de dez atividades, foram os últimos colocados.

Para os coordenadores do levantamento, o indicador é apenas mais um para comprovar a valorização e do agronegócio na região e do nível de conhecimento da população local em relação ao setor. A pesquisa também ouviu moradores das 12 capitais mais populosas do País, e os índices da região foram todos mais elevados que a média nacional.

Na região, por exemplo, 82,8% das pessoas já ouviram falar sobre agronegócio, sendo que 74,5% sabem relacionar o setor com outras atividades. Além disso, 93,6% dos entrevistados consideram o agronegócio a atividade mais importante para a economia do País – índice 12,3% maior que o observado nacionalmente.

O problema, no entanto, fica com a percepção do termo “agronegócio”. “As pessoas dão mais importância ao que chamamos de ‘antes da porteira’, que é tudo aquilo relacionado ao campo, quando na verdade o termo também engloba a agroindústria e o varejo”, disse José Luiz Tejon, coordenador do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.

Para ele, o que provoca o maior conhecimento do setor pela região é a proximidade com o setor produtivo e a mudança de imagem da atividade nos últimos anos. “A agronegócio se tornou uma coisa legal. Temos feiras, exposições, música. É bem diferente do passado, quando o campo estava associada a uma imagem de atraso.”

Segundo Patricia Milan, diretora executiva da Abag-RP, a entidade tem um papel importante na valorização do agronegócio na região. "Tentamos reforçar que o conceito é amplo e está ligado a vários setores da cadeia produtiva", afirmou.

Av. Luiz Eduardo de Toledo Prado, 870 - sala. 510 - Iguatemi Empresarial - Vila Golf - CEP. 14027-250 - Ribeirão Preto - SP
Fone/Fax: (16) 3623-2326 - abagrp@abagrp.org.br